Lista de doenças oculares, seus sintomas e tratamento

As doenças oculares são um perigo para os seres humanos em qualquer idade. As patologias das crianças são frequentemente associadas à hereditariedade e nos adultos – com a situação ambiental, altas cargas, lesões, falta de nutrientes. Oftalmologistas que estudam anatomia, fisiologia e distúrbios do analisador visual têm centenas de doenças oculares. Para conveniência da classificação, é habitual considerá-las em seções. Cada seção combina doenças de um dos componentes do globo ocular ou dos tecidos adjacentes. Considere as doenças oculares mais comuns e seus sintomas.

Muitas pessoas não sabem que é possível restaurar a visão com as cápsulas CleanVision. Este é um complexo que contém componentes exclusivos projetados para o tratamento e prevenção de doenças oculares. Segundo o fabricante deste medicamento, agora não há produtos similares com essas propriedades terapêuticas!Cápsulas para restauração da visão - Cleanvision

Descrição detalhada da droga Cleanvision pode ser lido neste artigo. Site oficial do fabricante da cápsula Cleanvision localizado neste endereço: https://cleanvisionnd.com/

Não deixe de dizer a melhor droga para as pessoas que têm problemas de visão!

Doença conjuntival

A conjuntiva é uma membrana densa e transparente que cobre o olho por fora. A conjuntiva produz secreções mucosas e líquido lacrimal para hidratar, proteger e confortar os olhos.

Conjuntivite

Ocorre devido a inflamação alérgica ou infecciosa da conjuntiva. Nos adultos, em mais de 80% dos casos, a conjuntivite provoca uma infecção por adenovírus. Na infância, uma forma semelhante da doença ocorre igualmente frequentemente com sua variedade bacteriana.

Sintomas de conjuntivite alérgica:

  • Leve inchaço nas duas pálpebras;
  • Vermelhidão;
  • Coceira intensa;
  • Medo da luz;
  • Rasgando.

A forma viral da doença está associada a danos no trato respiratório superior. Aparece ao mesmo tempo que dor de garganta e outros sintomas de um resfriado. Esta forma é caracterizada pelo início do fluxo em apenas um olho. Com o tempo, a inflamação passa para o outro olho.

  1. Vermelhidão grave da conjuntiva;
  2. Dor nos olhos;
  3. Fotofobia;
  4. Espasmos involuntários dos músculos circulares do olho;
  5. O curso do pus.

O principal sintoma da conjuntivite bacteriana é a secreção purulenta viscosa. Aglomeração das pálpebras após o sono é característica. No caso de lesões oculares com clamídia, a doença pode ocorrer sem vermelhidão e secreções. Uma pessoa só pode sentir constantemente a presença de um objeto estranho nos olhos.

Outros sinais de infecção bacteriana:

  • Aumento dos olhos secos;
  • Pele seca ao redor dos olhos;
  • Dor e dor;
  • A derrota de apenas um olho com uma possível transição para o outro ao longo do tempo.

Se a conjuntivite é causada por uma substância venenosa, em primeiro lugar, sente-se uma dor intensa ao mover o olhar para cima ou para baixo.

Em casos raros, a doença é acompanhada por várias pequenas hemorragias ou localização nos cantos dos olhos.

Na forma crônica de conjuntivite, os pacientes se queixam de fadiga ocular constante, sensação de areia, secura, dor à luz.

Ceratite seca

Também chamada síndrome do olho seco. A doença se desenvolve em caso de diminuição da produção de lágrimas. As mulheres na menopausa e os idosos de ambos os sexos são mais suscetíveis. Outras causas podem incluir queimadura química conjuntival, desgaste constante das lentes de contato e correção recente da visão a laser. A ceratite seca é causada por lesões e algumas patologias do globo ocular: exoftalmia, ptose e blefarite.

  1. Irritação ocular
  2. Sensação de areia;
  3. Comichão, ardor;
  4. Dor
  5. Sensação de pressão nos olhos;
  6. Vermelhidão;
  7. Sensação de aperto das pálpebras;
  8. Desconforto sob luz forte.

Uma pessoa pode primeiro ter lacrimejamento excessivo e depois uma sensação de secura completa. O inconveniente pode aumentar com o vento, em uma sala com um ar-condicionado ou aquecedor funcionando. Muitas vezes, por um longo período, apenas uma leve irritação ocular pode perturbar, mas se não for tratada, a condição é exacerbada pela inflamação.

Tracoma

Uma doença de natureza infecciosa é causada por bactérias clamídia – obrigam parasitas intracelulares. A conjuntiva e a córnea são afetadas. O agente causador se multiplica nas células do epitélio. O resultado da doença pode ser a formação de cicatrizes na concha do olho e cegueira completa. Na maioria dos casos, os dois olhos são afetados.

  • Vermelhidão conjuntival;
  • Irritação ao redor dos olhos;
  • Descarga purulenta;
  • O aparecimento de folículos nas pálpebras;
  • Fusão folicular;
  • A aparência esbranquiçada da conjuntiva;
  • O aparecimento de cicatrizes em forma de estrela na conjuntiva.
Cleanvision  Gotas de vitamina para os olhos para melhorar a visão com miopia e miopia

Para o tratamento, são utilizadas soluções fracas de eritromicina, tetraciclina, solução de pomada ou etazol e outros antibióticos. Com deformação e turvação da córnea, uma operação é prescrita. O tratamento inadequado ou prematuro leva a úlceras, síndrome do olho seco, crescimento anormal dos cílios.

Doenças das pálpebras

As doenças oculares de uma pessoa associadas a danos nas pálpebras ocupam uma lista bastante extensa. Dobras móveis da pele protegem os olhos de danos e são os primeiros a tomar um "golpe" no caso de vários tipos de influências externas adversas.

Blefarite

Doença inflamatória das pálpebras com um grande número de variedades, cujo agente causador são as bactérias do Staphylococcus aureus. Afeta crianças e adultos.

Para cada espécie, os sintomas individuais são característicos:

  1. Escamoso – espessamento da borda das pálpebras, formação de escamas a partir de células epiteliais;
  2. Ulcerativa – inflamação purulenta dos sacos capilares, úlceras ao longo da borda da pálpebra;
  3. Meibomiano – educação excessiva e pouca excreção do segredo da glândula meibomiana;
  4. Angular – dano aos cantos dos olhos;
  5. Borda anterior marginal – dano à borda ciliar das pálpebras;
  6. A inflamação marginal posterior das glândulas meibomianas com lesões da conjuntiva e da córnea.

O culpado no desenvolvimento da blefarite pode ser infecções, alergias, falta de nutrientes no corpo e patologia da visão. No desenvolvimento da doença, um papel importante é desempenhado por fatores negativos: vento, poeira, ar enfumaçado. Quase sempre, pessoas com baixa imunidade são infectadas com blefarite.

Cevada

Doença inflamatória aguda à qual um saco capilar ou glândula sebácea é exposto. Na cevada interna, a inflamação se desenvolve em um dos lobos da glândula meibomiana.

  • Pálpebra inflamada;
  • Vermelhidão;
  • Sensação de um objeto estranho;
  • A formação de um inchaço doloroso com a cabeça amarelada após 2-3 dias.

A causa da doença é uma derrota do Staphylococcus aureus. Uma doença catarral, hipotermia, imunidade reduzida pode provocar patologia. Em casos raros, várias cevadas são formadas simultaneamente.

Com um curso grave da doença, febre, dores de cabeça e linfonodos aumentados são possíveis. Com danos independentes ao ápice e comprimir conteúdo purulento, existe o risco de disseminação da infecção. Nesse caso, é possível desenvolver meningite, uma extensa inflamação purulenta dos tecidos moles.

Um fator de risco são outras doenças das pálpebras, bem como a presença de distúrbios endócrinos no corpo.

Para o tratamento, são utilizados antibióticos, corticosteróides na forma de colírios e pomadas. Para evitar a propagação da infecção, é necessária higiene pessoal.

Ptose da pálpebra superior

A ptose é chamada prolapso. Uma doença de natureza congênita ou adquirida é unilateral e bilateral. Na patologia congênita, a causa é o subdesenvolvimento dos músculos responsáveis ​​pelo levantamento da pálpebra superior. As principais causas de ptose adquirida são lesões e problemas neurológicos.

Se o desenvolvimento de ptose provocou uma doença neurológica, o tratamento é direcionado para a restauração funcional do nervo. Para isso, são utilizados procedimentos fisioterapêuticos e medicamentos. Em outros casos, há indicações para tratamento cirúrgico. As crianças são aconselhadas a realizar cirurgias a partir dos 4 anos de idade. Em idade precoce, a correção palpebral é realizada com uma diminuição persistente da visão.

Celulite orbital

Doença inflamatória do tecido ocular como resultado de infecção por Staphylococcus aureus ou pneumococo. Uma infecção aguda geralmente entra nas órbitas através dos seios e do sangue. A fonte de infecção é o trato respiratório e a membrana mucosa inflamada do nariz em várias doenças.

  1. Inchaço grave das pálpebras;
  2. Vermelhidão;
  3. Dor ao mover o globo ocular;
  4. Perda de visão;
  5. Protrusão do olho;
  6. Letargia geral;
  7. Febre.

O tratamento inclui monitoramento hospitalar, administração intravenosa de antibióticos, análise contínua da composição do sangue. Em alguns casos, é necessária uma operação endoscópica para remover o conteúdo purulento dos seios. A celulite orbital é considerada um problema oftalmológico complexo que requer tratamento imediato e monitoramento rigoroso.

Doenças Retinianas

A retina é chamada de revestimento interno do olho. Possui uma estrutura em camadas, contém células fotorreceptoras, as primeiras a responder à irritação da luz. As doenças da retina levam à perda da visão central ou periférica.

Retinite

Inflamação bilateral da retina resultante de uma infecção purulenta. O desenvolvimento é possível na presença de um foco purulento no corpo. Menos provável de se desenvolver como resultado de intoxicação grave. Na maioria dos casos, ocorre simultaneamente com a inflamação da coróide.

Além da retinite infecciosa, existem subespécies endógenas – causadas por fatores externos:

  • Lesão
  • Cirurgia ocular;
  • Exposição à luz solar intensa.

A base do tratamento é a eliminação das causas da retinite. Com terapia insuficiente, observa-se uma diminuição persistente da acuidade visual.

Descolamento de retina

Com várias patologias oculares ou como resultado de trauma, a retina do olho é separada da vascular. Nesse caso, o descolamento de retina é diagnosticado. O resultado é uma queda acentuada na visão.

  1. Aparência repentina de um véu na frente dos olhos;
  2. Flashes de luz;
  3. Perda de áreas de visão;
  4. Sensação de objetos distorcidos.
Cleanvision  Acidente vascular cerebral; o que é, os primeiros sinais, sintomas em adultos, causas, conseqüências, tratamento e

No diagnóstico, um conjunto de medidas é usado. Normalmente verifique:

  • Acuidade visual;
  • Pressão intraocular;
  • Disfunções da visão central e periférica;
  • Viabilidade de células nervosas;
  • Possíveis pontos de interrupção;
  • Seções finas
  • Condição corporal vítrea;
  • Área e área de esfoliação.

Durante a cirurgia, a lacuna detectada é preenchida pelo método mais adequado: usando enchimento local, circular ou coagulação a laser. Após a restauração do aperto, é realizada a terapia de reabilitação.

O grupo de risco inclui pacientes com miopia diagnosticada e alterações distróficas na retina. Tais pacientes são recomendados exames regulares por um oftalmologista, tratamento preventivo, cumprimento das regras de segurança ocular no trabalho.

Retinopatia

Distúrbios vasculares que levam a distúrbios circulatórios e lesões da retina. A condição é frequentemente uma manifestação de complicações do diabetes mellitus, hipertensão. Em alguns casos, ocorre como uma reação inflamatória em resposta a distúrbios metabólicos. A progressão da lesão pode levar à perda da visão.

A retinopatia também pode se desenvolver em bebês muito prematuros. As razões são um pequeno grau de amadurecimento do feto, o tempo de permanência no corpo e patologias concomitantes. Em bebês prematuros, a doença ocorre com alterações nos vasos da retina e humor vítreo, turvação da lente, desenvolvimento de pressão intra-ocular e diminuição da visão.

Distrofia macular

Danos à retina como resultado da falta de nutrientes e alterações degenerativas levam a uma violação da visão central. Muitas vezes, a degeneração macular se desenvolve nas pessoas após 55 anos. Os fatores de risco são considerados idade e predisposição hereditária. O risco aumenta se o corpo não possuir vitaminas A, E, C, antioxidantes, zinco, pigmentos que afetam o estado da mácula da retina.

  • "Nevoeiro" à vista;
  • Dificuldades no reconhecimento de rostos e objetos;
  • Problemas de leitura;
  • Percepção distorcida de linhas retas.

Doenças da íris

A íris é o diafragma em movimento do olho com um orifício na forma de uma pupila no centro. As doenças da íris estão associadas a lesões e processos inflamatórios nos tecidos do olho.

Iridociclite

Doença inflamatória da íris e coróide média. Um fator predisponente é o reumatismo. 40% das pessoas com reumatismo diagnosticado apresentam iridociclite. O desenvolvimento é facilitado pela presença de infecções virais, incluindo influenza, herpes, bem como doenças de natureza bacteriana e associadas a distúrbios metabólicos.

  1. Rasgo e medo da luz;
  2. Dor na área dos olhos;
  3. Mude a cor constante da íris;
  4. Pressão intra-ocular aumentada;
  5. Constrição do aluno;
  6. Turvação do corpo vítreo, ocupando o espaço entre a retina e a lente.

Aniridia

Como resultado de feridas penetrantes ou por razões congênitas, uma pessoa pode não ter íris. Um distúrbio genético é frequentemente associado a outras patologias do desenvolvimento dos órgãos da visão. Nesse caso, uma diminuição acentuada da acuidade visual sem a possibilidade de correção é característica.

  • Fotofobia;
  • Movimentos oculares involuntários;
  • A presença de glaucoma.

O tratamento visa aliviar os sintomas. Recomenda-se o uso contínuo de óculos de sol. Em alguns casos, é prescrita uma cirurgia plástica oftálmica.

Doenças das lentes

A lente é chamada de corpo transparente dentro do olho, localizado em frente à pupila. A lente foi projetada para refratar a luz que entra nas estruturas dos olhos. Doenças das lentes podem levar à perda total da visão.

Катаракта

A doença está associada à turvação da lente, cuja causa é uma alteração patológica nas propriedades da proteína do olho.

  1. Idade senil ou senil;
  2. Ecologia adversa;
  3. Aceitação de drogas potentes;
  4. Lesões oculares;
  5. Doenças dos órgãos da visão;
  6. Infecções crônicas

Os principais sintomas incluem:

  • Visão diminuída;
  • Opacificação da lente na periferia ou no centro;
  • O aparecimento ou intensificação da miopia;
  • Alterar a cor da lente para esbranquiçada, acinzentada ou amarelada;
  • Distúrbios da percepção de cores;
  • Má tolerância à iluminação brilhante;
  • Sensação de golpes e flashes no campo de visão;
  • Fadiga nos dois olhos.

A catarata pode não causar preocupação se ela se desenvolver na parte periférica da lente. Então o problema é descoberto por acaso, no próximo exame por um oftalmologista. A pior opção para a qualidade da visão é a localização da catarata no centro da lente.

O problema pode ser congênito e se desenvolver como resultado de infecções intra-uterinas, distúrbios metabólicos em uma mulher durante o período de gestação. A catarata no feto pode ser provocada pela mãe tomando glicocorticosteróides, suas doenças do sistema nervoso central e doenças dermatológicas.

No tratamento de catarata, o método de substituir uma lente nublada por uma artificial é usado cirurgicamente. Na ausência de complicações, a operação é realizada sob anestesia local e não requer observação pós-operatória a longo prazo.

Cleanvision  Catarata complicada completa e incompleta o que é, tratamento (2)

Anomalias do desenvolvimento da lente

Com o subdesenvolvimento do trato uveal, um coloboma se desenvolve – um defeito na lente oftálmica em sua parte inferior. Em um terço dos casos, é combinado com turvação e astigmatismo da lente.

Lenticonus é uma protrusão patológica na forma de um cone na região dos pólos anterior ou posterior da lente.

Aphakia – perda da lente como resultado de uma lesão grave ou cirurgia para remover. Raramente, a afáquia é diagnosticada como uma anormalidade.

Doença do nervo óptico

De acordo com os nervos ópticos, o sinal recebido do estímulo luminoso pelos fotorreceptores da retina é transmitido aos centros cerebrais. A qualidade e a condutividade do nervo óptico também dependem da qualidade da visão.

Neurite

A neurite é chamada de inflamação do sistema nervoso periférico, na qual a sensibilidade é reduzida e a paralisia e a paresia podem se desenvolver. A causa é o dano à bainha protetora de mielina que circunda as fibras nervosas. Provocar doenças são consideradas sinusite, meningite.

  1. Deficiência visual aguda;
  2. Problemas de percepção de cores;
  3. Dor nos olhos com agravamento durante o movimento do globo ocular;
  4. O aparecimento de pontos luminosos, linhas móveis, flashes de luz e outros fenômenos de visão.

Com tratamento adequado, a remissão ocorre com rapidez suficiente. As consultas terapêuticas dependem de o paciente ter esclerose múltipla ou não. O principal tratamento é com medicamentos corticosteróides. Além disso, imunoglobulinas, um procedimento de plasmaférese pode ser prescrito. Na presença de um componente infeccioso, antibióticos são necessários.

Neuropatia óptica

Atrofia do nervo óptico devido à morte em massa de células nervosas. O principal sintoma da patologia é uma violação da percepção das cores. Uma pessoa deixa de perceber cores. O diagnóstico é possível ao examinar o fundo. Na maioria dos casos, o dano está presente em apenas um dos olhos. O outro permanece saudável.

A neuropatia óptica é o resultado final de uma doença que causa danos às células nervosas em certas estruturas do olho.

  • Suprimento sanguíneo inadequado para o nervo óptico;
  • Inflamação do nervo óptico como resultado de edema e destruição da bainha de mielina;
  • Infecções, inflamação;
  • Crescimento tumoral;
  • Lesões oculares;
  • Desnutrição, exaustão;
  • Danos tóxicos ao corpo;
  • Causas hereditárias.

Doença da córnea

A córnea é a parte convexa do globo ocular, semelhante a uma lente convexa-côncava. A córnea é usada para refração da luz. As doenças da córnea são de natureza inflamatória e não inflamatória.

Ceratite

Inflamação da córnea, causando turvação, vermelhidão e manifestações de dor. A causa é infecção e lesão. Com complicações e tratamento inadequado, a formação de uma lesão ocular, é possível uma forte diminuição da visão.

  1. Medo da luz brilhante;
  2. Lacrimejamento profuso;
  3. Falta de brilho da córnea, opacificação;
  4. Contração involuntária dos músculos oculares;
  5. O aparecimento de úlceras na córnea.

As causas da doença podem ser reações alérgicas, infecção dos órgãos da visão por bactérias e fungos, queimaduras pelo sol ou máquina de solda.

As medidas terapêuticas dependem da causa. As infecções requerem terapia antiviral, antibacteriana e antifúngica. Além do tratamento local, gotas e pomadas podem prescrever a administração intravenosa de medicamentos.

O tratamento inadequado ameaça complicações, aparecimento de cicatrizes na córnea e diminuição da visão.

Ceratocone

Doença não inflamatória associada a processos degenerativos: afinamento do estrato córneo e adoção de formato cônico.

  • Deterioração da visão;
  • Fotofobia;
  • Sensação de imagens manchadas.

Distúrbios de refração

O poder de refração do sistema óptico do olho é chamado de refração. Distúrbios de refração levam ao desenvolvimento de miopia, hipermetropia, astigmatismo. A miopia é uma condição na qual uma pessoa vê objetos bem próximos e pouco distintos à distância. A hipermetropia é o efeito oposto da refração. Para pessoas com essa violação, o problema é realizar um trabalho que requer consideração cuidadosa de objetos relacionados. Para corrigir ambas as condições, óculos e lentes com potência óptica positiva ou negativa são usados.

Com o astigmatismo, o formato da lente ou da córnea é perturbado. Ao mesmo tempo, a capacidade de uma pessoa de ver claramente se perde. O defeito provoca o desenvolvimento de estrabismo. Outros sintomas:

  1. Dor nos olhos;
  2. Afiada perda de visão;
  3. Dores de cabeça severas.

Para corrigir o astigmatismo, é mostrado o uso constante de óculos com lentes de correção especiais.

Apesar da variedade de doenças oculares, na maioria dos casos, os médicos dão um prognóstico positivo do tratamento. A principal condição é uma visita oportuna a um oftalmologista e implementação estrita de recomendações. Para impedir o desenvolvimento de patologias, ajudará o regime do dia, a boa nutrição, o sono e a observância das regras de higiene pessoal.

Cleanvision Portugal