Uma transcrição detalhada da análise de uma mancha na flora em mulheres

Um teste de esfregaço para a flora é um dos métodos de diagnóstico mais importantes em ginecologia. Um esfregaço é retirado da mucosa vaginal, colo do útero ou uretra. Essa análise permite avaliar o estado da microflora do sistema geniturinário e identificar a presença de microrganismos patogênicos.

Um exame de esfregaço para a flora em mulheres é realizado durante um exame de rotina por um ginecologista e na presença de queixas do sistema geniturinário. Estes incluem: dor no abdome inferior, prurido, queimação na vagina, corrimento, indicando um possível processo inflamatório. Também é aconselhável fazer essa análise no final do curso da antibioticoterapia, com o objetivo de prevenir a candidíase e ao planejar a gravidez.

Muitas pessoas não sabem que é possível restaurar a visão com as cápsulas CleanVision. Este é um complexo que contém componentes exclusivos projetados para o tratamento e prevenção de doenças oculares. Segundo o fabricante deste medicamento, agora não há produtos similares com essas propriedades terapêuticas!Cápsulas para restauração da visão - Cleanvision

Descrição detalhada da droga Cleanvision pode ser lido neste artigo. Site oficial do fabricante da cápsula Cleanvision localizado neste endereço: https://cleanvisionnd.com/

Não deixe de dizer a melhor droga para as pessoas que têm problemas de visão!

Qual é o objetivo dessa análise?

Geralmente, um cotonete vaginal faz parte de um exame médico de rotina das mulheres. É realizado por um especialista durante um exame ginecológico. O material biológico também é retirado da uretra e do colo do útero.

Esse diagnóstico permite detectar possíveis problemas com a saúde da mulher, como um processo inflamatório ou uma doença causada por uma infecção. Na terminologia médica, esse estudo tem outro nome – bacterioscopia.

Um exame ginecológico é realizado se você suspeitar de tais doenças:

Os especialistas podem prescrever um esfregaço com as seguintes queixas do paciente:

Um esfregaço é feito ao planejar a gravidez e após a antibioticoterapia. Além disso, o esfregaço permite controlar a eficácia da terapia no tratamento de doenças ginecológicas.

  • Procedimento indolor.
  • Regras simples para se preparar para a mancha.
  • Monitorando a eficácia do tratamento de doenças femininas.
  • A capacidade de identificar muitas doenças do sistema geniturinário.

Para fins preventivos, as mulheres precisam periodicamente realizar esse diagnóstico. Isso ajudará a evitar possíveis efeitos indesejados.

Preparação para entrega

Alguns médicos dizem que esta análise não requer preparação especial, no entanto, não é assim. Para a confiabilidade dos resultados, o paciente é aconselhado a não ir ao banheiro por 2-3 horas, uma vez que a urina pode liberar todas as bactérias e infecções patogênicas, será difícil para o médico assistente determinar as causas de sua condição patológica.

Ducha, supositórios vaginais e sabão antibacteriano também contribuem para indicadores não confiáveis. As mulheres precisam fazer essa análise após o término da menstruação e, além disso, todos os pacientes devem abster-se de qualquer relação sexual 2 dias antes de tomar o biomaterial.

Como você desiste?

O médico faz a análise com mais freqüência quando você vai a uma consulta regular em uma clínica ou quando você simplesmente vai a um laboratório pago, onde os obstetras e a equipe médica retiram o biomaterial de você.

Um ginecologista, obstetra ou qualquer outro profissional médico segura com cuidado uma espátula descartável especial em três pontos – vagina, uretra e canal cervical.

Nos homens, um urologista, outro médico insere uma sonda descartável especial na uretra, gira várias vezes ao redor do eixo e faz uma análise. Acredita-se que o estudo não cause dor, no entanto, isso não exclui o descuido do médico, a sensibilidade individual ou a presença de uma doença que pode causar desconforto.

Cleanvision  Descolamento de retina - tipos, sintomas, tratamento

O significado das letras no formulário de análise

Os médicos não usam nomes completos, mas abreviações – as primeiras letras de cada um dos parâmetros de análise. Para entender a microflora normal da vagina, o conhecimento das designações de letras ajudará bastante.

Então, quais são essas letras:

  1. a redução das zonas de onde o material é retirado é indicada pelas letras V (vagina), C (seção cervical do pescoço) e U (uretra ou canal de micção);
  2. L – glóbulos brancos, cujo tamanho pode não coincidir com a norma e com a patologia;
  3. Ep – epitélio ou Pl.Ep – epitélio plano;
  4. GN – gonococo (o "culpado" da gonorréia);
  5. Trich – Trichomonas (agentes causadores da tricomoníase).

No esfregaço, é possível detectar muco, indicando um ambiente interno normal (HP), bastões úteis de Doderlein (ou lactobacilos), cujo valor é igual a 95% de todas as bactérias úteis.

Alguns laboratórios estabelecem uma regra para marcar o conteúdo de um tipo específico de bactéria. Por exemplo, em algum lugar eles usam o sinal "+" para isso. É apresentado em 4 categorias, onde um mais é um conteúdo insignificante e o valor máximo (4 mais) corresponde à sua abundância.

Na ausência de qualquer flora, a abreviatura "abs" é colocada no esfregaço (lat., Não existe esse tipo de flora).

O que os médicos não veem com a microscopia?

Com a ajuda desta análise, é impossível determinar tais condições ou doenças do corpo:

1) Câncer do útero e do colo do útero. Para diagnosticar a degeneração maligna do endométrio, é necessário material histológico e em grandes quantidades. E eles o retiram diretamente do útero com curetagem diagnóstica separada.

2) Gravidez. Para determiná-lo, um esfregaço não é necessário e não importa qual resultado será exibido. É necessário fazer um exame de sangue para hCG, ser submetido a um exame ginecológico por um médico ou fazer um ultrassom do útero. A gonadotrofina coriônica pode ser detectada na urina, mas não na área genital!

3) o câncer do colo do útero e outras patologias (erosão, leucoplasia, coilocitose, danos ao HPV, células atípicas, etc.) são colocados de acordo com os resultados de um estudo citológico. Essa análise é realizada diretamente no colo do útero, na zona de transformação, de acordo com um determinado método com coloração de acordo com o Papanicolaou (daí o nome da análise – teste PAP). É também chamado oncocitologia.

4) Não mostra infecções (DSTs) como:

As quatro primeiras infecções são diagnosticadas por PCR. E para determinar a presença do vírus da imunodeficiência por esfregaço com alta precisão é impossível. Precisa fazer um exame de sangue.

Normas de esfregaço na flora

Depois de receber os resultados dos testes, às vezes é muito difícil entender os números e letras escritos pelo médico. De fato, nem tudo é tão complicado. Para entender se você tem doenças ginecológicas, é necessário conhecer os indicadores de normas ao decodificar a análise de esfregaço na flora. Existem alguns deles.

Nas análises de esfregaço em uma mulher adulta, os indicadores de normas são os seguintes:

  1. Lodo – deve estar presente, mas apenas em pequenas quantidades.
  2. Glóbulos brancos (L) – essas células são permitidas, pois ajudam a combater a infecção. O número normal de leucócitos na vagina e na uretra não é superior a dez e na região cervical – até trinta.
  3. Epitélio plano (pl. Epitélio) – normalmente sua quantidade deve estar dentro de quinze células no campo de visão. Se o número for maior, isso é evidência de doenças inflamatórias. Se menos – um sinal de distúrbios hormonais.
  4. Varas de Dederlein – uma mulher saudável deve ter muitas delas. Uma pequena quantidade de lactobacilos indica uma microflora perturbada da vagina.
Cleanvision  Ulceração da córnea e possível perda de visão

A presença de fungos do gênero Candida, bastonetes pequenos, gram (-) cocos, tricomonadas, gonococos e outros microrganismos na análise indica a presença da doença e requer pesquisa e tratamento mais aprofundados.

Tabela de decodificação para taxas de esfregaço em mulheres (flora)

A interpretação dos resultados da análise de um esfregaço na flora em mulheres é apresentada na tabela abaixo:

ÍndiceValores normais
Vagina (V)Canal cervical (C)Uretra (U)
Leucócitos0-100-300-5
Epitélio5-105-105-10
LodoModeradamenteModeradamente
Gonococo (Gn)nãonãonão
Trichomonasnãonãonão
Células-chavenãonãonão
Candide (fermento)nãonãonão
MicrofloraUm grande número de bastões Gram + (bastões Dederlein)nãonão

Grau de pureza por esfregaço na flora

Dependendo dos resultados do esfregaço, são distinguidos 4 graus de pureza vaginal. Graus de pureza refletem o estado da microflora vaginal.

  1. O primeiro grau de pureza: o número de glóbulos brancos é normal. A maior parte da microflora vaginal é representada por lactobacilos (palitos de Doderlein, lactomorfotipos). A quantidade de epitélio é moderada. O muco é moderado. O primeiro grau de pureza indica que está tudo bem com você: a microflora está em ordem, sua imunidade é boa e você não ficará inflamado.
  2. O segundo grau de pureza: o número de glóbulos brancos é normal. A microflora vaginal é representada por lactobacilos benéficos, juntamente com a flora coccal ou levedura. A quantidade de epitélio é moderada. A quantidade de muco é moderada. O segundo grau de limpeza vaginal também é normal. No entanto, a composição da microflora não é mais ideal, o que significa que a imunidade local é reduzida e há um risco maior de inflamação no futuro.
  3. Terceiro grau de pureza: contagem de glóbulos brancos acima do normal. A parte principal da microflora é representada por bactérias patogênicas (cocos, leveduras), o número de lactobacilos é mínimo. Epitélio e muco são muitos. O terceiro grau de pureza já é a inflamação, que deve ser tratada.
  4. O quarto grau de pureza: o número de leucócitos é muito grande (todo o campo de visão, completamente). Um grande número de bactérias patogênicas, a ausência de lactobacilos. Epitélio e muco são muitos. O quarto grau de pureza indica inflamação grave que requer tratamento imediato.

O primeiro e o segundo graus de pureza são normais e não requerem tratamento. Com esses graus, são permitidas manipulações ginecológicas (biópsia do colo do útero, curetagem do útero, restauração do hímen, histerossalpingografia, várias operações, etc.)

O terceiro e quarto graus de pureza são inflamação. Nesses graus, qualquer manipulação ginecológica é contra-indicada. Você precisa primeiro tratar a inflamação e depois refazer o esfregaço.

O que é flora cóccica em um esfregaço?

Cocos são bactérias que têm uma forma esférica. Eles podem ocorrer normalmente e com uma variedade de doenças inflamatórias. Normalmente, cocos simples são encontrados no esfregaço. Se a defesa imunológica for reduzida, a quantidade de flora coccobacilar no esfregaço aumenta. Os cocos são positivos (gr +) e negativos (gr-). Qual é a diferença entre gr + e gr- cocci?

Cleanvision  Uma lista completa de doenças oculares em crianças - em que você deve prestar atenção especial

Para uma descrição detalhada das bactérias, os microbiologistas, além de indicar a forma, tamanho e outras características, mancham a preparação de acordo com um método especial chamado “coloração de Gram”. Os microrganismos que permanecem tingidos após a lavagem do esfregaço são considerados "gram-positivos" ou gr +, e que descoloram quando lavados são "gram-negativos" ou gr-. Os Gram-positivos incluem, por exemplo, estreptococos, estafilococos, enterococos, bem como lactobacilos. Cocos Gram-negativos incluem gonococos, Escherichia coli, Proteus.

O que são palitos de doderleína?

Os palitos de Doderlein ou, como também são chamados, lactobacilos e lactobacilos, são microrganismos que protegem a vagina de infecções patogênicas através da produção de ácido lático, o que ajuda a manter um ambiente ácido e destrói a flora patogênica.

Uma diminuição no número de lactobacilos indica um distúrbio no equilíbrio ácido-base da microflora na vagina e seu deslocamento para o lado alcalino, o que geralmente ocorre em mulheres com vida sexual ativa. Microrganismos patogênicos e patógenos oportunistas (que às vezes são encontrados normalmente na vagina) têm um efeito significativo no pH da vagina.

Mancha na flora durante a gravidez

A microflora em cada mulher é estritamente individual e normalmente consiste em 95% de lactobacilos que produzem ácido lático e mantêm um pH constante do ambiente interno. Mas a flora condicionalmente patogênica também está presente na vagina. Ele recebeu esse nome porque se torna patogênico apenas sob certas condições.

Isso significa que, enquanto um ambiente ácido está presente na vagina, a flora condicionalmente patogênica não causa nenhum inconveniente e não se reproduz ativamente. Estes incluem fungos semelhantes a leveduras, que sob certas condições podem causar candidíase vaginal, bem como Gardnerella, estafilococos, estreptococos, que em outras condições podem causar vaginose bacteriana na mulher (processo inflamatório).

A flora de uma mulher pode mudar devido a várias razões – com uma diminuição da imunidade, uso de antibióticos, doenças infecciosas comuns e diabetes. Um dos fatores que podem mudar a microflora é uma mudança no contexto hormonal. Assim, em uma mulher grávida, até o final da gravidez, o estrogênio praticamente não é produzido e o hormônio progesterona é produzido em grandes quantidades. Esse histórico hormonal permite que os palitos de Doderlein aumentem 10 vezes, para que o corpo tente proteger o feto de uma possível infecção durante a gravidez. Portanto, é muito importante fazer um exame antes da gravidez planejada e determinar o grau de pureza da vagina. Se isso não for feito, durante a gravidez a flora condicionalmente patogênica pode ativar e causar várias doenças da vagina.

Candidíase, vaginose bacteriana, gardnerelose, gonorréia, tricomoníase – isso está longe de ser uma lista incompleta de doenças que enfraquecem e afrouxam as paredes da vagina. Isso é perigoso porque podem ocorrer interrupções durante o parto, o que pode não acontecer se a vagina estiver limpa e saudável. Doenças como micoplasmose, clamídia e ureaplasmosis não são detectadas por análise de esfregaço, e esses patógenos podem ser detectados apenas por análise de sangue por PCR (reação em cadeia da polimerase) usando marcadores especiais.

A análise de um esfregaço em uma mulher grávida é realizada durante o registro e, em seguida, para controle no período de 30 e 38 semanas. Geralmente, para avaliar a condição da microflora da vagina, os médicos falam sobre os chamados graus de pureza da vagina, que uma mulher deve conhecer e garantir que o grau necessário seja mantido durante a gravidez.

Cleanvision Portugal