Ceratite por doença ocular

A queratite é uma inflamação da córnea do olho que ocorre como resultado de trauma, infecção ou alergia, manifestada por sua turvação e diminuição da acuidade visual.

Muitas pessoas não sabem que é possível restaurar a visão com as cápsulas CleanVision. Este é um complexo que contém componentes exclusivos projetados para o tratamento e prevenção de doenças oculares. Segundo o fabricante deste medicamento, agora não há produtos similares com essas propriedades terapêuticas!Cápsulas para restauração da visão - Cleanvision

Descrição detalhada da droga Cleanvision pode ser lido neste artigo. Site oficial do fabricante da cápsula Cleanvision localizado neste endereço: https://cleanvisionnd.com/

Não deixe de dizer a melhor droga para as pessoas que têm problemas de visão!

Causas da ceratite:

– infecções (virais, bacterianas, fúngicas, protozoários)
– usando lentes de contato
– lesão na córnea
– alergia
– fotoceratite (em soldadores)
– hipo – e deficiências vitamínicas
– violação da inervação em caso de dano a 1 ramo do nervo trigêmeo.

Sintomas de queratite

A queratite é caracterizada pela chamada síndrome da córnea, que inclui uma tríade de sintomas: lacrimação, fotofobia, blefarospasmo (fechamento involuntário das pálpebras). Devido à boa inervação da córnea do olho, há constantes dores no olho e a sensação de corpo estranho, o paciente não pode abrir o olho. Pericorneal (ao redor da córnea) ou injeção mista aparece. Na câmara anterior, pode haver pus (hipópio). Os precipitados aparecem no epitélio posterior (consistem em linfócitos, macrófagos, células plasmáticas, "poeira" pigmentada flutuando livremente na umidade da câmara, todos esses elementos se unem e se assentam na superfície posterior da córnea). A acuidade visual diminui com a formação de turbidez na zona óptica.

A queratite pode ser superficial (o epitélio e a membrana de Bowman estão danificados) e profunda (as seguintes camadas da córnea – o estroma e a membrana de descemet – estão envolvidas no processo inflamatório).

Dependendo da localização do processo inflamatório, distinguem-se queratites centrais e periféricas, limitadas e difusas. De acordo com a morfologia da opacificação, distinguir ponto, tipo moeda, tipo árvore. Distinguem-se externamente na forma, tamanho e localização da inflamação da córnea.

Etiologicamente (dependendo da causa da ceratite), existem:

– exógenos (virais, bacterianos, fúngicos, causados ​​por protozoários, traumáticos, com doenças das pálpebras e conjuntiva, ductos lacrimais)

– endógenos (infecções crônicas, como herpes, sífilis, tuberculose; distúrbios metabólicos, doenças auto-imunes e reumáticas, alergias).

Muitas vezes, o agente causador da ceratite é o vírus do herpes. Nesse caso, uma turvação semelhante a uma árvore aparece na córnea, a síndrome da córnea é pronunciada. Dores fortes são características. A sensibilidade da córnea é reduzida em áreas não afetadas.

Ao usar contato, pode ocorrer ceratite acantomambica. Suas razões: lavar recipientes com água da torneira, nadar em lagoas sujas, violação das regras de higiene. Caracterizado por um curso lento com dor intensa.

Cleanvision  Conjuntivite viral aguda 5 regras para o tratamento da doença

A ceratite traumática ocorre devido à ligação de uma infecção secundária, geralmente bacteriana. Todos os sinais de inflamação são característicos. Um infiltrado se forma na córnea e, em seguida, uma úlcera, que se espalha não apenas sobre a área, mas também para o interior, freqüentemente atinge a membrana descemética e possivelmente a perfuração.

Na queratite alérgica, a inflamação duradoura leva à turvação da córnea. Freqüentemente, esse diagnóstico deve ser diferenciado da conjuntivite alérgica.

Em caso de dano (com mais frequência do que uma lesão) em um ramo do nervo trigêmeo, a inervação da córnea (uma diminuição da sensibilidade à sua perda completa) pode ser perturbada e pode ocorrer queratite neuroparalítica. A mesma patologia é possível com o lagoftalmia (não fechamento completo ou incompleto da fissura palpebral). Os únicos sintomas podem ser dor e diminuição da acuidade visual. O infiltrado se transforma em uma úlcera que se espalha muito rapidamente e é difícil de tratar.

Com deficiências de hipo e vitamina B1, B2, PP, pode ocorrer queratite, que geralmente tem localização bilateral.

Os sintomas podem ser leves, pois algumas queratites têm um curso lento. Com inflamação lenta e crônica, os vasos aparecem na córnea.

Se você perceber pelo menos um dos seguintes sintomas, consulte seu médico imediatamente:

– dor nos olhos
– lacrimação
– sensação de corpo estranho
– incapacidade de abrir o olho
– vermelhidão dos olhos

O autodiagnóstico é inaceitável, porque somente um especialista pode fazer o diagnóstico correto.

Diagnóstico de ceratite

O médico executa os seguintes métodos de diagnóstico:

– inspeção externa,
– verificação da acuidade visual,
– eversão obrigatória das pálpebras para excluir um corpo estranho,
– biomicroscopia (estudo do ambiente ocular utilizando um microscópio),
– coloração da córnea com fluoresceína (para melhor visualização do grau de dano à córnea),
– analgesometria (determinação da sensibilidade à dor).

De grande importância no diagnóstico são microscopia e semeadura de impressões da córnea, detecção de anticorpos para o vírus do herpes (ELISA, PCR), sangue para RW, testes reumáticos, fluorografia e testes de alergia intradérmica.

Certifique-se de estudar os dutos lacrimais e sua reabilitação, se necessário.

Para excluir focos de infecção focal, o paciente é consultado por um especialista em otorrinolaringologia, um dentista. Se houver razões endógenas, é necessário consultar um terapeuta, reumatologista, ginecologista ou urologista, alergista, venereologista ou especialista em TB.

Tratamento de queratite

O tratamento da ceratite deve ser local e geral, na maioria das vezes é realizado em um hospital. O tratamento ambulatorial é possível sob a supervisão de um médico e está sujeito a todas as recomendações, mas somente se a inflamação for superficial. A automedicação leva a complicações.

Cleanvision  Distrofia retiniana o que é isso

Comum a todas as ceratites:

– terapia de desintoxicação (reosorbilato 200,0 por via intravenosa)
– antibióticos internos ou parenterais, medicamentos antivirais e antifúngicos, dependendo do tipo e da sensibilidade,
– terapia dessensibilizante (é adicionado gluconato de cálcio 10% ao conta-gotas),
– multivitaminas 1 comprimido 1-2 vezes ao dia.

Tratamento tópico de ceratite:

– Instilação de desinfetantes (sulfacil sódio a 20%, miramistina) e gotas antibacterianas (Phloxal, Tobrex, Oftaquix), primeiro a cada 2 horas, depois 4 vezes ao dia.
– Se o epitélio não estiver danificado, instale gotas contendo hormônios (Oftan-Dexametasona, Maxidex) 2 vezes ao dia.
– No caso de ceratite viral, gotas contendo interferon (Okoferon) 5 vezes ao dia ou Oftan-go (primeiro a cada hora, reduzindo a dose para 3 vezes ao dia).
– Gotas anti-inflamatórias (Naklof, Indokollir) a cada 4-6 horas.
– Midriatics (dilata a pupila para impedir a formação de aderências) – tropicamida, mesatone, atropina.
Entre a instilação de gotas diferentes, deve haver um intervalo de pelo menos 5 a 10 minutos.
Bom efeito das injeções subconjuntival (midriatics – mesatone) e parabulbar (antibióticos – gentamicina, cefazolina e hormônios – dexon).
– Korneregel 2-3 vezes ao dia ajuda a acelerar a epitelização da córnea.
– Pomada Zovirax 5 vezes ao dia com ceratite herpética. Nas ceratites herpéticas, o aciclovir também é tomado por via oral a 200 mg, 5 vezes ao dia, durante 7 a 10 dias.

Se as passagens lacrimais estão infectadas, são lavadas diariamente com uma solução de cloranfenicol a 0,25%, miramistina a 0,01% ou furacilina 1: 5000

Nas ceratites com violação da inervação, é indicada a colocação frequente de pomadas (eritromicina 1%, tetraciclina 1%, floxal) e a eliminação da causa do desenvolvimento de inflamação neuroparalítica da córnea.

Para acelerar a epitelização e reabsorção de cicatrizes, é prescrita fisioterapia: eletrofonoforese, magnetoterapia.

Com um curso prolongado de queratite herpética, é possível usar métodos de tratamento como crioterapia, coagulação a laser ou diatermocoagulação de áreas danificadas.

Recomenda-se dietoterapia com alto teor de proteínas, vitaminas e minerais, restrição de gorduras e carboidratos.

Complicações da queratite

O tratamento da queratite deve ser abrangente e oportuno, a fim de impedir o desenvolvimento de complicações formidáveis ​​como perfuração da córnea, iridociclite (inflamação da coróide), esclerite, endoftalmite (lesões purulentas do corpo vítreo), glaucoma secundário, que pode levar à perda ocular e turvação da córnea, em que a acuidade visual é irreversivelmente reduzida.

Profilaxia com ceratite

A prevenção consiste em observar a higiene, as regras de uso e cuidados com as lentes de contato, proteger os olhos de corpos estranhos, higienizar os focos de infecção e tratar doenças que podem causar ceratite.

Médico oftalmologista Letyuk T.Z.

comentários

Por 15 anos, tive recorrências frequentes de ceratite herpética. O tratamento ambulatorial e no hospital da clínica de doenças oculares não ajudou e as recidivas de ceratite continuaram. Pingar aloe e mel nos olhos também não ajudou. Depois, chamei a atenção para um agente antiviral natural – alho, que na medicina popular é usado para tratar herpes labial nos lábios. A injeção direta de suco de alho nos olhos é impossível devido a queimação intensa e irritação nos olhos.

Cleanvision  Miopia em crianças

Experimentando comigo mesmo, descobri que o alho pode ser injetado com segurança nos olhos através da pele das pálpebras dos olhos fechados, umedecendo-os com suco de alho diluído em água. O alho volátil através da pele das pálpebras entra nos olhos e impede a propagação do vírus do herpes. Não há sensação de queimação nos olhos e eles permanecem calmos.

Eu uso esta receita para a tintura de alho: um dente de alho é esmagado sobre uma colher de sopa; suco e polpa são colocados em um frasco de remédio líquido com um volume de 30 ou 40 ml e vertidos com uma colher de sopa de água fervida e refrigerada. Prazo de validade 3-4 dias quando armazenado em temperatura ambiente e até 10 dias com armazenamento constante na geladeira.

Após a fabricação, a tintura pode ser aplicada imediatamente; infusão (alocação de suco de alho a partir de mingau) ocorrerá durante o armazenamento.
Com o dedo, feche o pescoço aberto da bolha, agite e, com o que resta no dedo, umedeça as pálpebras dos olhos fechados. Aguarde 1,5-2 minutos para absorver o líquido na pele e repita o umedecimento das pálpebras.

Em um procedimento, várias gotas de tintura são consumidas, as quais contêm uma quantidade microscópica de alho que não é prejudicial aos olhos. Para total segurança após umedecer as pálpebras, basta manter os olhos fechados por 1,5 a 2 minutos, para que as pálpebras secem.
Com uma quantidade microscópica de alho contida em várias gotas de “tintura” consumidas em um procedimento, não há cheiro.

Para evitar a recorrência da queratite DIARIAMENTE pelo menos 3 (3-6) vezes ao dia, umedeça as pálpebras com tintura de alho. Se houver sinais de recidiva da doença (isso acontece 1-2 vezes por ano), eu realizo esse procedimento após 1 hora à tarde e 2 horas à noite. Agindo dessa maneira, vivo sem recaídas de queratite há mais de 17 anos, refletindo com sucesso as tentativas de recaídas que continuam até hoje.
Nesse caso, não obedeço a nenhuma restrição imposta a pacientes com ceratite recorrente – não superaqueça, não superaqueça, não vá ao banheiro, não tome sol, etc. – vivo a vida de uma pessoa saudável.
Tive sorte de as opacidades da córnea, após todas as ceratites, ocorrerem na periferia dos olhos fora das zonas da pupila e não afetarem a visão. O uso diário prolongado de alho não afetou as pálpebras e os olhos – tenho visão normal da pele e das pálpebras.

Há mensagens na Internet de outras pessoas que usam esse método com êxito.

Cleanvision Portugal